Ensaio sobre o “Pecado” – Parte I: O Beijo

beijo 2 jpg

“Beije-me ele com os beijos da sua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho.”

Harmatiologia – Estudo do pecado

Filematologia – Ciência que estuda o beijo e as suas funções

Exegetas – Estudiosos da Bíblia

Entre os nove e dez anos de idade, uma criança já é facilmente estimulada pela idéia da sexualidade, ainda que seu corpo não se sinta pronto para o sexo. Aos doze, já é quase impossível conter os desejos dos hormônios em fúria. A partir de então, o pensar e a curiosidade sobre sexo têm lugar cativo no pensamento adolescente; e, mais do que isso, o corpo já está apto para o ato sexual e assim o reclama o tempo inteiro. Com o passar dos anos, fica mais difícil controlar e entender seu próprio corpo para um adolescente.

Existem uma cultura e consciência comuns que dizem que não se deve transar indistintamente – como talvez o corpo peça – e, dessa forma, os jovens buscam saciar e acalmar seus hormônios das formas mais variadas possíveis. Um caso típico é quando um(a) jovem vai à uma festa e lá gasta muitas de suas energias dançando, por exemplo, ainda por cima, beija uma ou mais pessoas. O mesmo acontece nas escolas: é de praxe que os jovens se beijem sem que para isso necessite de um vínculo enraizado. Logo, as trocas de parceiros também são comuns. O foco, na realidade é a troca de benéficos através do beijo que, para alguns, é estimulante hormonal e, para outros, é atenuante para suportar os desejos sexuais que não podem ser saciados.

A saber, esta cultura é de uma sociedade secular, desprovida de qualquer ideologia, filosofia, religião ou crença. Chamemos de sociedade que flui com a correnteza. Entretanto, se em meio a essa sociedade confusa existam jovens com valores que se apóiem em uma crença maior, como em um Deus único e vivo, como fluir contra a correnteza?

Para saber como lidar com o beijo é preciso antes conhecer o dito cujo. Os filematólogos fazem anualmente diversas pesquisas avaliando os benefício e malefícios do beijo, tais como, o combate à depressão e a propagação, até mesmo, de doenças sexualmente transmissíveis. Com vocês, O Beijo: para beijar, o ser humano movimenta 29 músculos (12 dos lábios e 17 da língua). Um beijo apaixonado pode significar a aplicação de uma pressão de 12 quilos sobre os lábios. Já um beijo dado em um bebê pode ser pesado em gramas. Em cada beijo, os apaixonados trocam 9 mg de água, 0,7 g de albumina, 0,18 g de substâncias orgânicas, 0,711 mg de gorduras e 0,45 mg de sais.

Mas o que significam esses números todos? Como um jovem que tem convicções da existência de Deus e crê na Bíblia como regra de Fé pode tentar fluir contra a correnteza nessa questão? “Ficar” é pecado, afinal? Para ter as respostas para essas perguntas, nunca devemos esquecer que, para aqueles que crêem, a Palavra é viva e eficaz. Portanto, vamos relacionar esse tema com os princípios Bíblicos e entenderemos porque o Evangelho não é um conjunto de normas exatas e sim princípios perfeitos. Hb 8:10 –Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei.”

A Bíblia não fala de namoro, tampouco sobre beijos casuais, o que chamamos de ficar. A alusão mais romântica/erótica do beijo nas Escrituras está no complexo livro de Cantares, ou Cântico dos Cânticos de Salomão: Ct 1:2 – “Beije-me ele com os beijos da sua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho”, no entanto, este livro, segundo alguns exegetas, é uma parábola que representa a Igreja falando de seu amor por Jesus Cristo. Especulações à parte, o poema fala de um amor incondicional entre um casal, supostamente, de noivos; já que com clareza percebemos que eles não vivem na mesma casa. Não são casados. Ct 8:2 “Levar-te-ia e te introduziria na casa de minha mãe(…)”. Este é o primeiro ponto: existe o desejo de beijar a pessoa amada, porém, por essa pessoa ser amada, e não pelo desejo do beijo em si. Ct 3:5 – “Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, pelas gazelas e cervas do campo, que não acordeis, nem desperteis o meu amor, até que queira.”

Beijo = Sexo?

Mesmo que o beijo seja banal na sociedade, o seu corpo não vê desse jeito, como apenas um beijo e nada mais. A preparação do corpo ao beijar é a da espera pela relação sexual. E é isso que faz o beijo tão prazeroso. Uma pesquisa feita pela Universidade de Nova York apontou que as batidas do coração sobem, em média, de 70 para 150 vezes por minuto durante o beijo. Isso força o coração a bombear 1 litro de sangue a mais, pois as células pedem mais oxigênio para trabalhar. Beijar estimula nosso cérebro a produzir a oxitocina, um hormônio que nos dá aquela ótima sensação que sentimos ao beijar. O mesmo hormônio que nos excita e provoca a libido (desejo sexual). Beijar pode ativar mecanismos evoluídos que funcionam para desencorajar a reprodução entre indivíduos que podem ser geneticamente incompatíveis.

Ou seja, durante o beijo, os dois organismos trocam milhões de informações que servem para decidir se aquele é o melhor parceiro para a relação sexual. Assim, não existe beijo sem propósito, como não existe nada sem propósito debaixo do Céu. Beijar indistintamente é o mesmo que transar indistintamente; entretanto, o hábito, o cotidiano, a incapacidade humana de analisar a si mesmo, faz com que não vejamos dessa forma. Quando você beija alguém, a saliva desta pessoa permanece 3 dias na sua boca. A saliva que é engolida vai até o estômago e, misturada com alimentos e líquidos, é digerida no intestino. Tudo que é absorvido pelo corpo circula pela corrente sanguínea. Estima-se que durante vários meses. Portanto, quando você beija alguém, uma parte daquela pessoa fica no seu corpo por vários meses. Se você beijar 3 pessoas diferentes em 3 meses, então 3 pessoas estarão dentro de você durante uns 5 meses. Fazendo parte de você até que se extinga fisicamente por completo. Contudo, sendo um beijo tão íntimo e estimulante quanto o sexo, ainda que infinitamente mais sublime, as marcas na alma não tem prazo de validade para te deixarem em paz.

E disse o próprio Jesus Cristo em Mt 19:5-6  “Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.”

Quanto à definição de pecado: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.” (I Coríntios 6 : 12)

Conheça alguém. Ame alguém. Mereça o amor. Conquiste o amor. Cultive o amor… E beije até o fim de seus dias.

Paz,

Diagnóstico: Cristão.

Anúncios
Esse post foi publicado em Ensaios e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Ensaio sobre o “Pecado” – Parte I: O Beijo

  1. gabby disse:

    Muito bom!

  2. Fernanda Raquel disse:

    Ótimo ensaio…
    Melhor seria se muitos jovens “frequentadores” de lgrejas tivessem acesso a ele!!! 🙂
    É bom que as pessoas entendam que ficar por ficar, nunca levou ninguem a nada, e nem vai levar…
    Se ao menos soubessem como é bom ter alguem para amar e desejar os beijos deste alguem, nao pelo beijo, mas pela troca de carinho que este ato traz… um sentimento tão bom assim com certeza nao deveria ser distribuido indiscriminadamente por ai…

    “Conheça alguém. Ame alguém. Mereça o amor. Conquiste o amor. Cultive o amor… E beije até o fim de seus dias.”
    PERFEITO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s