“Pseudo-post”

Olá amigos. Pois é, estava eu aqui, conversando via tecnologia, como diz um amigo e pastor e cheguei a uma conclusão. Vivemos um tempo de quase. É quase tudo, cara. Vivemos quase conquistas, quase vitórias, quase-prosperidade, quase-famílias e por que não dizer quase igrejas?

Sim, quase igrejas , porque o que mais vemos são pessoas brincando de igreja. As igrejas tem virado ponto de encontro, púlpitos virando palanques eleitorais ou então mural da igreja. Pregadores, sabendo de problemas ou erros que o irmãos enfrentam, começam a pregar e, largam em momentos de infelicidade plena, pérolas hipócritas como “porque tem gente ai, que não tem aliança com ministério, não tem aliança com líder”, quando não expõe ao irmão diante da igreja mesmo sem dar nome aos bois; se é que da pra chamar isso de pregador, não seria um pseudo-pregador, pseudo-líder, pseudo-cristão?

Cara, se tu tem aliança com ministério ou líder tu não tem amor pelo teu Deus, mas pelo que Ele pode te dar. Isso vira interesse, vira uma religião, o cristianismo se torna “pastorcentrismo”, ou “hipocristianismo”.

Quer saber o que temos vivido? (Atos 20:29-30)”Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho;   E que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si”.

Estamos vivendo um tempo onde Jesus é marca de camiseta e não mais salvação, que salvação é um “sacrifício de louvor” feito através de uma oferta alçada pelo pastor, que o pastor não ajuda aos necessitados, ele manda, onde pastores tem virado tutores de ovelhas ou mercadores de bençãos.

Brother, deixo-lhes um versículo para lerem e refletir, Atos 20:24 (Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.)

O que temos de valor em nossas vidas? Essa é minha pergunta?

Só temos uma coisa de valor, e que mesmo assim nós somos imerecedores. O amor, a graça de Deus que devemos refletir em nossos rostos dia e noite.

A nossa fé naquele que nos amou desde antes de nascermos, morrendo em nosso lugar, para que não morrêssemos pela eternidade, mas tivéssemos vida eterna.

A misericórdia divina, que mesmo sendo pecadores, seres carnais, passíveis de erros a toda hora, Ele vai, nos promete a salvação e cumpre-a com Cristo na cruz.

Devemos olhar para aquele cruz e perceber, ela está vazia porque Cristo Vive, e antes de ressuscitar, morreu de braços abertos, esperando-nos para nos abraçar e dizer “foi por mim que tudo foi criado, Eu sou o verbo. E é por esse sangue aqui, o meu, que foi derramado naquela cruz que hoje está vazia e manchada por esse sangue que eu te comprei”

Cristo vive, Cristo nos ama muito. Tanto que não poupou sua própria vida.

O Pai o enviou para vir morrer em nosso lugar e Ele veio.

E ainda tem gente que nos diz que Cristo não existe. Pensa comigo. Ele só se revelou ao mundo no alto de seus 30 anos de idade, só ali Ele se fez conhecido a todos. No entanto, em seu nascimento, reis se dobraram em sua frente, estrelas dançavam no céu, cortando-o de um lado a outro e anunciando a chegada do Rei dos reis.

Ele vive, meu querido, façamos nós não dEle uma religião, mas venhamos a entender que Ele é Rei. É Senhor de religiosos e não religiosos, mesmo que não o reconheçam, pois está escrito em Isaías 45: 23 “Por mim mesmo tenho jurado, já saiu da minha boca a palavra de justiça, e não tornará atrás; que diante de mim se dobrará todo o joelho, e por mim jurará toda a língua.”  (Isaías 45 : 23).

Vamos deixar de lado nosso lado humano, nosso lado judeu, Tomé, idólatras, que nos faz necessitar visualização as coisas para que venhamos a crer, deixar para trás nosso lado pseudo-santo e assumir uma vida real com Cristo, sem dogmas, sem religiosidade, mas com a liberdade no Espírito de poder dizer: “Eu verdadeiramente creio na Verdade que liberta, que cura e que é capaz de transformar o maior fracassado nessa terra, em grandioso no Céus, porque por Ele, para Ele e dEle são todas as coisas”

Abraço e que o Senhor te encha de amor e carinho todos os dias.

Em Cristo,

Diagnóstico: Cristão.

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos e marcado , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para “Pseudo-post”

  1. Leonardo disse:

    Legal, o blog, muito inteligente, mas me respondam algo. A criticas por mais construtivas não mudarão essa situação. Quem sabe, além de só apontar a ferida mostrem a solução, como? Mostrem a solução na bíblia, é tudo muito bonito, mas como vocês acham que Deus não se agrada de quem vocês tanto falam, será que também estão desagradando a Deus, uma pessoa recem debita a ”crentionismo” vai abandonar, por que segundo vocês é tudo falso e corrupto. Cada um vive por sua fé. E não me velha falar que vocês tem fé, por que se não acreditariam no que Deus através dos intitulados ”pseudopastores”, a palavra de Deus não está ali para confrontar o homem, mas sim para ensina-lo. Quem sou eu para julga-los, mas assim como respeito suas opiniões exponho as minhas. Como disse acho muito legal a forma que vocês expõe suas ideias, mas pensem é o certo difamar a autoridade de Pastores, lideres. Quem são vocês para julga-los. Criem uma nova igreja então e ensinem a verdade, que tudo vai se resolver, ou não, quem sabe debitados desse blog fieis de suas ideias se voltem a forma de vocês exporem suas ideias. Deus está no controle de tudo, se a ”situação” está assim ele a permitiu. Balançaram a cabeça e disseram não é bem assim né. Então rasgue a biblia se não tem fé, vive uma mentira. Eu tenho fé que mesmo que seja assim como afirmam Deus age na vida das pessoas, tenho fé que a situação chegou a um ponto critico é por que Deus quer mostrar algo. E sei que Jesus não levantaria um sequer palavra pra apontar algo, pois se nunca tiveram uma atitude parecida com os ”pseudolideres”, não tem um sequer pecadinho, retiro todas minhas palavras. Não tem nada contra só acho que devem nos unir mais e tentar dividir nuca.

    • Olá, Leonardo.
      Muito bem, vamos por partes: você tem razão sobre ensinar a verdade ser muito melhor que apontar os defeitos, lógico. Você também tem razão sobre o fato de que as críticas não mudarão a situação; e, novamente está certo sobre o fato de que a solução está na Bíblia. Ponto.
      Contudo, a verdade vem sendo ensinada há doi mil anos (sério, não é hipérbole!), e a situação um dia mudou? Não. Isso não é o Diagnóstico: Cristão que diz, é a História e a própria Bíblia. Jesus chamou os farizeus de raça de víboras (Mt 3:7;12:34; 23:33 e Lc 3:7), varreu os mercadores do Templo (Mt 21:13; Mc 11:17 e Lc 19:46) e tanto ele quanto as cartas dos Apóstolos (os verdadeiros) nos alertam há dois milênios a cerca dos falso profetas e do sofrimento que os seguidores de Cristo DEVERÍAM de passar (2Timóiteo 4:3). A Bíblia está revelada por completo desde o término do livro de Apocalípse, ou seja, suas revelações, soluções e ensinamentos vêem sendo passados ao mundo desde então. Agora, a essência da Humanidade um dia mudou? Não. NÓS continuamos a ser a mesma raça de víboras, os mesmos farizeus da Idade Antiga. E a verdade estando alí, escondida no lugar mais difícil de se encontrar: diante dos nossos olhos.
      A situação não chegou a um momento crítico, meu caro, a situação é, e, sempre será crítica. Segundo o propósito de Deus. Nós temos convicção de que a nossa luta não é contra a carne (Efésio 6:12), e mais do que isso: Deus não trabalha para nós, este não é um momento específico onde Ele quer nos ensinar algo, Ele SEMPRE quer nos ensinar algo. Além disso, a obra de Deus não pára pois é Ele quem a faz e não nossas mãos (quer ver? Aqui: Lucas 19:40).
      Ah, quanto aos problemas da Igreja, encerro parafrasiando o Pastor Paul Washer: a Igreja é linda. Não é perfeita, mas quando erra se volta para Deus por temor e fé. Mas a Igreja é excelente, a questão é que o que o que vemos suja e podre não é a Igreja de Deus…
      Sábias palavras deste pastor que verdadeiramente é um homem de Deus.
      Era isso, por enquanto. Já estamos preparando um post mais profundo sobre todas as questões levantadas por você no seu comentário, não deixe de acompanhar. E verdadeiramente obrigado por essa troca que é o que nos faz crescer diariamente.
      Fica na Paz

  2. Gabby disse:

    Muitoo bom, continuem Diagnóstico!
    Sobre Deus permitir essas Pseudo-Igrejas, Ele permite tbm a macumba, a umbanda, o espiritismo, budismo, a fome, a miséria, a corrupção, crianças acéfalas, etc..
    Portanto, não há nada mais claro que todos os tipos de religiões estão permitidas por Deus, provando que nem tudo o que se diz salvação realmente é.
    Porque será que Deus assim permite?
    Para alguns sem fé ficarem criticando? Ou para aqueles que não desistem da sua fé ficarem enxergando e mostrando a verdade?
    Acho que a posição do Diagnóstico é esta: Mostrar como a verdadeira fé não se abala mesmo com tanta injustiça, e mostrar que Cristo siim, é a ÚNICA porção verdadeira do ‘evangelio’, e não qualquer ‘vento de doutrina’, formulado por pseudo-igrejas.
    O objetivo é que não entendam como crítica, e sim como uma demonstração de que não devemos acreditar em tudo o que se diz, e sim buscar a luz da Palavra.

    • Bem, só digo o seguinte: se baixar a cabeça e dizer que está tudo bem é o certo, continuaremos vendo pessoas brincando de igreja. Acho que o mínmo que podemos fazer é a nossa parte e mostrar o que está escrito ali, e o que está sendo mal ensinado. A hipocrizia tem tomado conta da igreja. Continuando a ser os farizeus hipócritas, querendo viver da palavra e ganhar dinheiro através da Verdade. Vamos olha para a palavra e não para pastores. Não sou o dono da verdade, muito longe disso, mas também não quero ser julgado como mais um APROVEITADOR da verdade. Não julgo a ninguém, pois não dei nomes, mas vontade não me falta. Desculpa amigo, é como tu falaste, poderia eu estar aqui, somente elogiando as coisas, o mover, o poder, os grupos de louvor que cantam canções de 25 minutos dizendo “eu te amo” e no final do SHOW buscam seus caches milionários. Tu acha isso justo? Adoradores ganhando milhões com show e venda de discos e ainda vem dizer para as pessoas não comprarem pirataria; mas, e a palavra que diz que a Graça é de graça? É certo receber para servir a Deus e não repartir o que tem?
      No livro de Isaías 58 vemos o profeta ensinando que o verdadeiro jejum não é simplesmente abstermos de comida, mas dar essa comida aos famintos, será que tudo isso é balela de um profeta? E se não é – o que pra mim não é – porque não é feito? Eu tenho repartido o pão que Ele tem me dado que é Pão da vida, aquele que quem experimenta, não terá mais fome.
      Cara, desculpa se fui um pouco ríspido, mas não aceito outro evangelho que não seja de Cristo. Tô cheio de evangeliquês, de religiosidades, quero a Palavra como está nas Escrituras e, não como podem estar ali, mas já olhando para o lado aceitando as circunstâncias com comodismo. E como já foi escrito, Deus permite as provações mas quanto aos erros, se tu não queres o acerto, Ele simplesmente se abstem, como a fome na África, Haiti entre outros.
      Qualquer dúvida Léo, me liga, marcaremos uma reunião e te explico melhor até porque não entendi algumas coisas que tu escreveste ali, o texto está meio confuso.

      João

      8538.2868

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s