Desabafo; mental, momentâneo e amoroso

Sabe aquele dia onde parece que nada vai bem?

Amanhece chovendo, coração apertado, vontade de gritar.

Liga-se a televisão, o noticiário trás notícias, mortes, destruições e corrupção.

Estaria eu vivendo em meio a uma conspiração?

Ou então, uma piração, doidera, ou simplesmente o que chamam de “Um dia do cão”?

Sem rimas, pois a vida não é um mar de rosas.

Toca o telefone e parece ser você.

– Bom dia meu principe, to ligando pra dizer eu te amo.

– Eu também te amo meu amor, tenha um ótimo dia.

E assim é nossa conversa.

Depois vem mais notícias más.

– O fulano faleceu, o pai do irmão do vizinho tá doente, o dinheiro acabou, o carro enguiçou

Oh meu Deus, o que mais ira acontecer?!

Daí, toca o telefone: – Oi meu príncipe, tive um dia péssimo, problemas e problemas… só você me faz feliz

Fica-se triste pelos ocorridos, mas alegra-se ao ouvir o final.

É quando as coisas mudam de lugar. Tu percebes que tudo que tens lutado não vem alcançando.

Liga-se o rádio, no Dial tocando uma música sugestiva que diz “Deus, onde estás… te procuraria na porta dessa rua…”

Devido aos problemas, a música vira trilha sonora do momento vivido.

Tu sabes que Ele é o todo poderoso, no entanto, a tua fé treme, tuas forças parecem que estavam em teus cabelos e tu acabas de raspá-lo!

Teu sorriso, que era até então apelidado por Cepacol, dá lugar a lágrimas.

Lágrimas que rolam pelo rosto como uma avalanche, como gotas de sangue.

Elas aumentam como se fossem fogo em um paiol de armas nucleáres.

Elas cortam mais que espadas de dois gumes.

Mais que navalha afiada na jugular.

O desespero bate.

O sonho se esvai como a areia de praia pelos dedos, como a água entre as mãos.

A canção fala da dor que sangra dentro do peito, claro que motivado por outras coisas, mas

o que outrora era sorriso, se torna aflição,

medo, angústia, fraqueza.

As pernas fortes, mais parecem as de um pássaro: frágeis.

Ou um pilar de concreto, imóvel, sem graça.

A voz que era potente se cala;

A mente sonhadora, por alguns instantes se torna indescritível.

Não há brilho, não há sonhos.

Uma grande bagunça.

Um grande lago, negro, escuro, sem cor, sem poesia.

A mente que pensava tanto em ajudar, agora não consegue pensar em si.

Os dentes se apertam, o maxilar dói, os olhos, lacrimejam mais e mais.

A mão mexe no cabelo, na orelha, passeia pelo rosto enxugando as lágrimas.

As linhas de textos sobre diversos assuntos, as vezes críticos, as vezes ásperos,

se transformam em um poema vazio, sem nexo.

Palavra jogadas em um papel (mesmo que virtual) demonstram ao mais esquizofrenico consciente:

Não existo porque penso, mas penso porque existo.

Ou seria o contrário?

Ou melhor, porque fui agraciado por Deus?

O texto muda de tom.

O Espírito enche os pulmões, o coração, a mente.

As lágrimas cessam.

As mãos ainda passeiam pelos cabelos, os dedos pulam de uma tecla para outra.

A saída poderia ser a morte.

Mas a vida eterna vale mais do que qualquer palavra jogada ao vento.

A força que vem de Deus que, em questão de minutos parecia ter morrido, volta.

A vontade de vencer e voltar a ver a amada cresce como um recém-nascido

que anseia pelo seio de sua mãe para alimentar-se

A vontade de gritar, que antes era de desespero,

agora dá lugar a uma vontade louca de dizer “Eu te amo”.

Daí me lembro, ela está dormindo.

Devo acordá-la ou não?

Melhor não, deixa descansar, pois amanhã é apenas quarta feira, e ela necessita trabalhar.

E o meu trabalho?

Pois é, está na mão de Deus e eu tenho ajudado-O, sim, porque se eu não for atrás, ele não virá

Tudo depende de esforço.

Ganho novo ânimo de viver,

sonhar os sonhos de Deus.

Assim estou eu, ou melhor, assim estive eu; o que era há minutos medo, fraqueza, agora é no mínimo um pensamento positivo, o que não é fé, ou seria a fé, que havia sido abalada, mas ao abalar-se tirou a sujeira que havia por sobre ela. A vida tem me pregado muitas peças, mas quero me manter firme. Estou na realidade sem saber para onde ir e nem para o que olhar. Os auto-falantes continuam rodando “Deus, onde estás”, mas mesmo assim O pergunto, apesar de saber que Ele está, comigo.

Me sinto um pouco boboca, por ter escrito tudo isso, depois disso, penso: “pelo menos fui verdadeiro”, vem a vontade de dizer para os leitores desse post-poema “Orem por mim” então, dou um ENTER, escrevo um recado que vocês lerão abaixo, agora voltei para terminar o post e dizer que não entendi até agora porque estou aqui, contando minha vida para vocês. Talvez o desespero me levou a abrir meu coração na web. Entretanto, o resto do post estará abaixo da oração.

Prezados irmãos, gostaria de pedir-lhes que orem por mim, estou em uma fase meio complicada, onde toda oração, intercessão, me é bem vinda. Agradeço de coração e digo-lhes de antemão, estarei orando por aqueles que oram por mim e os que não oram também.

Gostaria que todos que lerem esse post não me levem a mal. Fui verdadeiro e continuo sendo.

Em Cristo Jesus

João Francisco

Anúncios
Esse post foi publicado em Canções e Poemas, Crônicas, Músicas e marcado , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Desabafo; mental, momentâneo e amoroso

  1. Patrícia disse:

    Do que é mesmo que você tem que se envergonhar?Não consegui encontrar o motivo..
    Esta é a faísca que incendeia o coração do Pai: sinceridade.
    Continue sempre assim!
    Deus é sempre contigo,força!
    Grande abraço

  2. Gente, recebi ligações de algumas pessoas hoje devido ao post.
    Gostaria de agradecer a todos que se preocuparam comigo, e dizer que estou bem… incrivelmente, descobri que escrever para mim é uma terapia. Aquilo tudo foi um momento de desequilibrio, devido a alguns problemas mas já está tudo legal!

    Agradeço o acesso, a leitura e acima de tudo vossa amizade que é muito importante

    Em Cristo

    João Francisco

  3. jessica gabby disse:

    Vim prestigia-los com uma visitinha rápida, não sei pq acabei parando nesse post. Ultimamente não tenho tido ‘tempo’ para as leituras edificantes, para os amigos, para a vida.. Só tenho tido tempo para meus estudos, minhas coisas, meus problemas! Sabe? Cada dia tenho mais a certeza de que Deus sabe oq faz! Tanto que me mostrou como me sentia, através da vida de um amiigo! Por incrível coinscidencia foi o unico post que eu li, pq sempre estou sem ‘tempo’. Graças que Deus me deu tempo agora para poder compartilhar com meu irmãozão sua dor, que também é minha dor!
    Vou orar por você! Te amo muuito em Cristo, Joãozinho! Meu eterno maninho. Saudades de tuudo! E desejo o melhor pra vocês sempre, vc e a Gabriela Linda!

  4. sem nome disse:

    estou bem triste …triste mesmo amo servir a jesus mas estamos passando lutas …lutas de calunia defamação ….orem por mim ….. não quero ser como um cão que vlta comer o seu prorio vomito

  5. joyce Karine disse:

    estou vivendo quese a mesma coisa e estou como você não sei o que fazer!

  6. rizonete sa disse:

    e verdade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s