Carta aos crentes (IN)diferentes

Olá galera, Graça e Paz de Cristo.

Estava eu hoje pela manhã pensando em algumas coisas, e lembrei de um evento onde participei com uma banda que eu tinha. Lá cantamos uma canção que se chamava Indiferença da Oficina G3. E esse tema que quero conversar com os amigos.

Quantas vezes tratamos nossos irmãos com indiferença? E quem nunca foi tratado com indiferença na vida?

Sabe, certa vez eu fui tratado com indiferença por uma pessoa que detinha um alto cargo dentro de uma igreja onde eu estava naquele dia, simplesmente por pensar diferente. Pessoal, temos que abrir os olhos para nossas atitudes e a de nossos filhos. Nós não sabemos qual é o problema que cada um enfrenta, e volto a dizer o que já disse em outros posts: matar não é só a morte física, mas a espiritual. Uma palavra mal dita, ou uma atitude indiferente para quem tem problemas psicológicos ou uma falta de estrutura pessoal, pode matar.

Outro tipo de indiferença, é a indiferença para com as coisas de Deus. Quem nunca ouviu falar de Balaão? Sim, estamos vivendo uma síndrome de Balalão. Onde, tratamos com indiferença os planos de Deus para nossa vida. Balão foi um profeta que não amaldiçoou de Israel como era a ordem de Deus. Pelo contrário, foi seduzido pelas ofertas financeiras do rei. No meio do caminho, pela boca de uma jumenta, Balaão tem mais uma revelação de Deus contra os propósitos de seu coração. Assim temos vivido. Olhando os propósitos de Deus e virando as costas, por migalhas de pão.

Portanto irmãos, acabo essa carta (post) dizendo: vamos todos nós cuidar de nossas atitudes, vamos amar ao próximo e ter consciência que todos somos diferentes mas não somos desiguais. E jamais se entregar as coisas que nos parecem ser boas, mas facilmente percebemos que não são vindas de Deus.

Fiquem na Paz do Senhor

Em Cristo,

Diagnóstico: Cristão.

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Carta aos crentes (IN)diferentes

  1. Irmão em Cristo, a Paz!

    Gostei muito do título de seu blog, diagnosticou o quê?

    Bem sobre o post, essa indiferença é estranha, eu mesmo as vezes sou indiferente, uma coisa que deve ser mudada, pois quantas vezes tratei outros com simpatia e fui deixado de lado.
    Ninguém merece receber a paga por algo que não fez.
    Mas quanto as coisas de Deus, devemos realmente ser prudentes, e isso inclui tratar nosso semelhante como gostariamos de ser tratados, e acredito, como disse Jesus, se nós conseguirmos Amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como nós mesmos, estaremos fazendo a vontade do Pai Eterno.

    Graça e Paz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s