O dia que conheci o filho de um carpinteiro

Olá amigos, em plena Copa do Mundo gostaria de compartilhar algo que aconteceu comigo ontem a noite, dia 17 de junho de 2010.

Estava eu no ponto de ônibus esperando a condução para vir para Novo Hamburgo, quando apareceu um jovem ali no local. Ele era negro, aproximadamente 1,70m de altura, magro e com uma aparência cansada e de quem tinha fome. Então ele chegou e me fez uma pergunta:

“Oi moço, posso lhe incomodar um minuto?”- E eu respondi que poderia. Então ele me contou de sua vida. Algo mais ou menos assim: “Me chamo Gabriel, tenho 17 anos e desde a semana passada sou orfão. Meu pai, um carpinteiro, morreu e nós morávamos em um albergue aqui na cidade de São Leopoldo. Como em albergues só se pode dormir uma noite sim e outra não, nas noites que eu não posso me hospedar lá, então durmo na rua. Quando meu pai era vivo, como nós dois trabalhávamos, sempre alugávamos um quarto de pousada. Como sozinho não tenho dinheiro suficiente, pego os trocos que consigo para comprar algo de comer. No entanto, hoje não consegui trabalho algum, por isso tenho fome.”

Como Gabriel já havia conversado com outras pessoas no ponto de ônibus, tinha ganho uma pacote de biscoitos e uma lata de Sprite. Daí, quando veio falar comigo, eu não tive como o ajudar financeiramente, pois estava sem dinheiro; no entanto, dei algo para ele mais importante que qualquer quantia financeira. Dei o que meu pai chamou de Esperança.

Falei de Cristo com ele. Ele me disse que junto com o pai freqüentava uma igreja, a qual vou limitar a chamar de evangélica, para não expor nenhuma denominação. Ele disse que as vezes se sentiam mal, pois não tinham um lar e por diversas vezes não lhe foi concedida a possibilidade de tomar um banho antes de ir ao culto. Então falei para ele que tentaria ajudá-lo. Falei de um local, onde eu conheço, que ajudam pessoas carentes e ele me agradeceu com um sorriso muito sincero e um obrigado, seguido de uma pergunta que me fez acreditar na vida “Será que lá eles me conseguiriam um emprego?”. E quando o indaguei propositalmente o porquê de perguntar de um emprego, após responder que não sabia, ele me respondeu: “Porque só quero ter uma vida. Minha casa, poder não depender de ninguém.” Vi então algo que há dias eu quis escrever sobre tal e terminei não escrevendo. Ainda existem pessoas que tem paixão por viver.

Agora, estou atrás de uma ajuda para Gabriel. Buscando contatos e auxilio para ajudá-lo. Marquei com ele para encontrá-lo na segunda-feira a noite. Mas o que me chamou muito a atenção, algo que fiz involuntariamente após conversar com ele, o apertei a mão e o abracei. Ele sorriu para mim um sorriso verdadeiro, disse um muito obrigado e foi embora feliz. Talvez por saber que vou tentar lhe ajudar ou até quem sabe pelo fato de alguém ter conversado com ele, o dado atenção. Nós não sabemos o que se passa na cabeça de nosso irmão mais próximo, quando muito na cabeça de alguém que não conhecemos.

Não sei se ele tem família, não sei se ele está mentindo, mas creio que não, pois me parecia muito sincero para tal. Sabe, espero que meu aperto de mão tenha realmente o dado um pouquinho mais de esperança para viver. Quero realmente encontrá-lo segunda e obter uma reposta para dar ao meu pequeno irmão em Cristo, e se caso nunca mais voltar a vê-lo, não faz mal. O importante é ajudar a um necessitado, e que, ao chegar em casa, conversando com um amigo, recordei-me de uma passagem bíbliaca que diz:

35  Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
36  Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.
37  Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
38  E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
39  E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
40  E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

Termino o post dizendo para os amigos, que no momento não tive dinheiro para o ajudar, mas uma palavra dita com amor pode matar a fome ou a sede de um perdido, ou simplesmente fraco; em contrapartida, se eu simplesmente dissesse não para ele, seria apenas mais um farizeu, que conhece a lei mas não a aplica em sua vida. Mais um a querer ser amado pelos próximos, mas incapaz de amar. Não escrevo esse post para mostrar uma atitude que tive, mas apenas para compartilhar com os amigos que, a todo momento alguém pode precisar de ajuda e nunca podemos esconder a mão de nosso próximo, mas sim estendê-la. Lembrem-se do que está escrito na Palavra:

“Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.”  (Mateus 4 : 4)

Que a Paz de Cristo esteja com todos,

Diagnóstico: Cristão

Anúncios
Esse post foi publicado em Crônicas e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para O dia que conheci o filho de um carpinteiro

  1. Só para deixar os amigos informados. Conversei com o Gabriel hoje. Conseguimos a ajuda de uma instituição. Hoje ele estará na casa de um amigo, que o deu pouso, mas amanhã estará indo para uma instituição que prometeu ajuda a ele.
    Peço aos amigos que estejam orando pela vida desse jovem, para que um dia, ele também possa ajudar a outros e seja um grande homem de Deus.
    Essa semana ainda, terei mais informações sobre nosso amigo!
    Sobre o lugar onde ele ficará, foi uma guerra, foram horas ao telefone buscando algum lugar para o Gabriel. Cheguei ao ponto de ouvir de um atendente de um lar de caridade algo do tipo “bem, na verdade não podemos fazer nada por ninguém nessa situação.” Gente, o que quero deixar aos amigos nessa situação é, se nós, o Corpo de Cristo, não comprarmos essa luta e lutarmos pelas vidas perdidas mundo afora, quem fará? Existem religiosos por ai que fazem muita caridade, e todos nós que temos consciência que Cristo é Senhor e não religião, devemos e temos a obrigação de ajudar ao próximo.
    Portanto, abramos mão de um pouquinho de nosso conforto, deixemos de lado um pouquinho da nossa vaidade, de nosso luxo; levantemos nossos traseiros de nossos confortáveis sofás e vamos a luta. De batalha em batalha, de disputa em disputa, de alma em alma, semeando o amor e a Palavra de Deus em atitudes, como o bom samaritano ou como nosso Jesus, em frente a mulher pega em adultério, agindo e não apenas fazendo de contas.
    Outra coisa, nunca faça nada por ninguém buscando afirmação ou aceitação. Façamos por amor. O que a mão direita faz a esquerda não precisa saber, e antes que você venha me perguntar de, então porque escrevemos essa história no blog, saiba que escrevemos para ver se aparecia alguém que nos pudesse auxiliar, e saiba que apareceu.
    Obrigado por quem está sempre de braços abertos. Sempre pronto para auxiliar e ajudar aqueles que necessitam de pão da vida.
    E se você tem alguma história semelhante a de Gabriel e queira ajuda para divulgar, entre em contato. Só, por favor, sem correntes. Tragam histórias verídicas e não meras repetições da web.
    Que Deus esteja com todos vocês

  2. Kelly debs disse:

    Foi a coisa MAIS LINDA que li na minha vida, isso me fortaleceu muito e são os mandados de DEUS, pois hoje e dias atras tenho muita vontade de desistir da vida, do emprego, do relacionamento ,da familia e cair no mundão sozinha .. Isso me entristece pois tambem perdi meu pai .. Possa ser que seja INGRATIDÃO ou algo do genero .. Meu DEUS obrigada pela OPORTUNIDADE de ler isso, e mais do que ler APRENDER com isso, porque suas palavras me foram ABSORVIDAS.
    Existe alguem que olha por mim !
    😀
    ATT,
    Kelly Debs, 17 anos.

  3. Peço a todos que estejam orando pela vida da Kelly, e para você Kelly, que o nosso Senhor esteja te dando forças e acalmando o teu coração.

    E para quem estiver lendo, vejamos como um simples texto para uns, pode tocar de maneira diferente no coração de teu próximo. As pessoas necessitam, precisam de Deus e com isso, vemos a necessidade de exalar o bom perfume de Cristo. Que a presença de Deus esteja em nossas vidas

    Em nome de Jesus

    Paz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s