O Crente Jabulaaaaaaaaaani e o Crente vuvuzela.

Bem amigos dos Diagnóstico: Cristão (hehehe)

Em plena campanha do Cala Boca, Galvão e Copa do Mundo, estávamos ontem à noite conversando e comentamos que existem os crentes Copa da África do Sul, que nada mais são que os crentes vuvuzelas, e os crentes Jabulanis. Vamos agora apresentá-los:

Crente Vuvuzela: aqueles que fazem um barulho, um estardalhaço, mas não levam a lugar nenhum. Falam para todos que são crentes. Na igreja, choram, se esperneiam, são os adoradores extravagantes. Enchem ônibus de espectadores, para um culto show, no entanto, vivem um testemunho errado aos que lhes rodeiam em seu trabalho e escola, com muito barulho, e pouca “verdade”, parecendo a torcida da África do Sul. Vivem um euvangelho, um evangelho de interesses e emocionalismos muito diferente da Palavra. Os vuvuzelos, normalmente podem até pregar a Palavra, no entanto, suas atitudes não condizem com o que professam crer.

Crente Jabulani: assim como a tal bola da Copa da África, que dizem ser leve e não ter muita direção, o crente jabulani não tem direção também, segue sempre a vontade do vento, indo para um lado e para o outro, menos para o alvo que é Cristo. Faz campanhas, semeia para ficar rico, busca unção de boi selvagem, metralhadoras espirituais, mas uma regeneração de seu caráter, aceitando e buscando um caráter semelhante ao de Cristo, nunca o faz.

Povo de Deus, encerro este post dizendo que só utilizei esses recursos extremamente atuais para mostrar como a igreja está cheia de mundo. Gente, Deus nos deu o Seu Filho, Ele veio, e nos ensinou como deveria ser nossas vidas. Por que esperamos que os homens venham e falem o que devemos fazer se Cristo já fez isso? Tenhamos a atitude de buscar essa diferença em nossas vidas. Ninguém é capaz de mudar o mundo, pois o mundo já foi mudado depois que Jesus morreu naquela cruz, mas nós, meros seres humanos falhos, podemos mudar ao nosso redor. Como diz Gabriel, o Pensador “na mudança de atitude não há mal que não se mude e nem doença sem cura“. Sim não há doença sem cura, amigos, lembrem-se que a nossa carne é passível de adoecer, mas quando nosso espírito está em Cristo, nada vai nos separar do amor de Deus.

Peço-lhes desculpas se em algum momento possa ter sido ofensivo. Se fui, pare e olhe, sou um vuvuzela ou um jabulani? Olhe para dentro de você mesmo e comece a colocar Deus no centro de sua vida meu amigo. Eu um dia já fui um semi-vuvuzela e por vezes até um semi-jabulani, mas quando percebi, iniciei uma mudança de atitude. E saiba que essa mudança, nada mais é do que sair do reino de conforto e partir para um tratamento, e hoje, aos poucos tenho visto que meu diagnóstico não é mais nem vuvuzela, nem jabulani. Meu diagnóstico é Cristão.

Que o Senhor esteja contigo

Shalon,

Diangóstico: Cristão

Anúncios
Esse post foi publicado em Crônicas e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O Crente Jabulaaaaaaaaaani e o Crente vuvuzela.

  1. vitor de arruda pereira disse:

    Gostei, mostrou ironia!

  2. Valmir Evangelista dos Reis disse:

    Quando vivermos uma vida de amor sem fingimento, seremos mais percebidos, como tambem incomodaremos mais que qualquer vuvuzela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s