No Dia Mundial do Rock: O Diabo é o Pai do “Gospel”

Peço perdão logo de cara para aqueles que venham a se ofender com o trocadilho infame, mas, infelizmente, a propaganda é a arma do negócio e faço questão sim, que leiam este post. O termo Gospel vem do Inglês e significa Evangelho; entretanto hoje, quase ninguém se lembra disso, nem em seu país de origem, e Gospel é sinônimo de produtos evangélicos desde livros, filmes, até chegar ao nosso alvo: a música.

Quem importou o termo para o Brasil e começou a utilizá-lo para tudo até que ficasse familiarizado foi o “Apóstolo” Hernandez da Igreja Renascer em Cristo. Correm boatos de que ele pretende patentear o termo para receber royalties. Não duvido nada, mas não posso afirmar que passem de boatos. Acontece que, como sempre, tudo se banaliza, tudo se enlata e pasteuriza e, logo, se formou uma cultura nacional em torno deste rótulo. Não é por nada que, grande parte das igrejas passou a fazer todo tipo de apologias a favor do consumo, apenas de produtos ungidos, pois tudo que fosse secular poderia atrair maldições para a vida dos fiéis. Teologia do Medo.

Talvez seja duro para um crente há uns 20 anos admitir isso, mas a verdade é que todo este movimento crescente evangélico não passa de um movimento cultural humano cheio de interesses, politicagens e produtos à venda; afinal, o mercado precisa girar para ajudar Deus com a nossa prosperidade, do contrário, Ele não conseguiria fazer nada. Eu não sou evangélico, você é?

“Já tentei muitas coisas, de heroína a Jesus, mas tudo que eu fiz foi por vaidade”, está nos versos de L’Age D’Or da Legião Urbana. Engraçado percebermos como, enquanto o drogado, bêbado e gay tem coragem de admitir que seus caminhos foram guiados pela vaidade, os crentes não conseguem criar nem vergonha na cara para admitirem sua hipocrisia, sua vida falsa, pois o ambiente social nas igrejas precisa ser maquiado de Céu na Terra, sem mencionar ser um ambiente hostil, onde não há margem para o erro, nem perdão, muito menos ajuda. Não generalizando, mas no geral é assim. Por isso fortaleço a idéia de que a Igreja está dentro de nós; somos nós; independentemente de onde estejamos.

“Às vezes qualquer um faz qualquer coisa por sexo, drogas e diversão. Mas tudo isso, às vezes, só aumenta a angústia e a insatisfação”, diz a música “Diversão” da banda Titãs. Vemos neste momento que a reflexão feita na Música do Diabo é de uma busca por algo que possa preencher um vazio existente e inerente ao Ser Humano. Assim nasceu o Rock’n Roll: da tristeza do Blues cantado pelos colhedores de algodão de mãos calejadas sob o calor escaldante do sol do Texas. Logo tornou-se um mercado, de muito dinheiro, drogas e almas perdidas. Enquanto isso, o mercado Gospel teve o mesmo caminho: começou com gente apaixonada pelo Evangelho, mas muitos se perderam. Hoje, vemos popstars com mil e uma exigências de camarin, cachês nas alturas e músicas cheias de “restitui o que perdi, Deus!”, “transborda meus lagares”, “prepara-me uma mesa na presença de meus inimigos”, “me dá vitória!” e tantas outras expressões tão insignificantemente antropocêntricas e egoístas. A diferença é que aqueles são perdido que deveríamos resgatar, esses são conhecedores da Verdade. Até o chamado anticristo-mor, o mais temido pelos crentes, Raul Seixas, consegue dar uma lição de moral quando disse “Eu é que não me sento no trono de um apartamento com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar”

Enfim, antes das pedras e dos escárnios, quero dizer que a navalha das minhas palavras é quente: corta e ao mesmo tempo cauteriza. Lutamos contra o que? Para que o medo do Mundo? Ao contrário, devemos nos entranhar no Mundo, então não “chamemos nenhum homem de comum ou imundo”(Atos 10:8) somente porque não professa a mesma fé que nós, ao invés disso, devemos amá-los e entendermos que nossa função é o IDE (Marcos 16:15). Muitas pessoas estão perdidas, mas ainda assim em uma busca incessante por algo que traga paz e plenitude, enquanto nós fugimos, talvez por medo de não resistirmos as tentações mundanas. Mas Deus não está no seu bolso, não lhe pertence e você não é mais puro ou digno do que o que não crê. Quem se diz da Igreja de Cristo julga incessantemente quem não crê, mas cai no jargão de que não devemos julgar quando alguém aponta escândalos tenebrosos de alguns líderes. Engraçado, minha Bíblia diz exatamente o contrário: que devemos julgar os que estão dentro e quem está fora, quem julga é Deus. (1Coríntios 5:12-13)

“Quando não há compaixão ou mesmo um gesto de ajuda, o que pensar da vida e daqueles que sabemos que amamos?”
(L’Aventura – Legião Urbana)

Paz,

Diagnóstico: Cristão

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para No Dia Mundial do Rock: O Diabo é o Pai do “Gospel”

  1. Jaque disse:

    Belo post!

    Isso resume tudo.

  2. João(fã da legião urbana) disse:

    Muito legal eu acho que é isso mesmo o diabo é o pai do gospel

    • Olá João,
      Espero que você tenha entendido a analogia. De forma alguma queremos aqui fazer acusações ou mesmo desdenhar a música rotulada de gospel.

      Infelizmente tal rótulo existe, e o que preocupa é que, existindo este rótulo, os músicos (não todos, mas muitos do nicho mais popular) não carregam a bandeira como deveriam carregar e a as canções que deveriam edificar pessoas tornarem-se mantras inaudíveis e insoços.

      Fica na Paz, grande abraço

  3. drih disse:

    “…engraçado percebermos como, enquanto o drogado, bêbado e gay tem coragem…
    Não querendo discutir sobre Renato Russo, pq sou fã e fiquei p* com esse post, além d não saber o q tá falando, pq só disse merda, ainda é homofóbico, pense antes d sair por aí escrevendo e falando mal dos outros, se ele era tudo isso, problema dele (e ainda usa versos d músicas da Legião Urbana, se ele é isso tudo e tu pelo jeito não curte nem um pouco, prefere ouvir gospel, rsrsrs, q não use seus versos num post inútil e preconceituoso)! Vida Longa Ao Rock ‘N’ Roll !!!!!!!!! pra q ofender o diabo, dizendo q ele é o pai do gospel… o rock não quer um irmãozinho… rsrsrs

    • Olá,
      Você realmente não entendeu uma vírgula do post. É uma pena. Por se tratar de um blog, algo acessível a todos, sempre esqueço-me de que tenho que fazer textos mais simples e diretos; mas como disse Umberto Eco, “quem lê é que deve aprender mais para entender e não quem escreve deve facilitar na escrita”.
      Fiquei triste, não pelo comentário e por alguém não ter entendido meu post. Fiquei triste é por alguém escutar Legião Urbana e, provavelmente, não entender também. Aferi pela simples questão da interpretação de texto.
      Enfim muito obrigado pela visita aqui neste humilde blog, de toda forma.

      Fica na Paz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s